quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Um homem pendurado em uma árvore pelos dentes

Mundinho pequeno... Em setembro de 2002, já a quase 10 anos, eu larguei tudo que era compromisso e fui para uma palestra que marcou minha vida. Nesta palestra o Lama Padma Samten se unira a mais três Mestres de duas escolas diferentes para apresentar o Budismo para os Universitários de Porto Alegre.

Na época eu era um pai solteiro, separado a um ano, eu acho, ainda não tinha a guarda do meu filho, e nem imaginava que teria motivos para pensar no assunto, começando em um emprego novo a poucos meses e também um recente universitário cheio de planos, que assim como a faculdade nunca iriam se concretizar.

Vivia uma urgência de ter de fazer escolhas que não pareciam ter soluções "fáceis" em meu futuro. Eu era  um homem pendurado em uma árvore por meus dentes... Se calasse ficaria perdido, se falasse estaria perdido. Então fui procurar ouvir os professores Budistas que o Lama Samten trouxe a Porto Alegre.

Se juntavam ao Professor Samten no 
Auditorio da Faculdade de Economia da UFRGS o Mestre Soto Zen (Japonês) Moriyama Roshi e o casal de professores da escola Escola Zen Kwam Um (Zen Coreano) na Africa do Sul, a Professora do Dharma Heila Downey e seu marido Rodney Downey.

Alí foi plantada a semente que me levou a buscar o Mestre Moriyama no ViaZen, lá conheci a Sensei Coen e através dela a Monja Isshin.


Hoje fiquei sabendo que a Jeane Dal Bo (do blog Bossa Zen), de quem eu, volta e meia, reposto textos e dicas de leitura aqui no "Arando", foi aluna exatamente da Professora Heila Downey.

Segue um texto postado pela Jeane Dal Bo em seu Blog:


Consciência Atenta em Ação *

Mestra do Dharma Heila Downey e Prof.Dhama Senior. Rodney Downey
em sua última visita ao Brasil em SP.
É como um homem pendurado em uma árvore por seus dentes ao longo de um precipício. Seus braços e pernas estão presos. Alguém segurando uma arma está perto e faz-lhe uma pergunta. Se o homem não conseguir responder a pergunta, ele será morto. Se o homem responder, ele vai perder o controle e cair para a morte. O que fazer?


Muitas vezes temos problemas em nossas vidas que são como koans, charadas insolúveis aparentemente. Por mais que tentemos encontrar uma resposta ou uma solução, o problema ou a questão se recusa a ir embora. O que podemos fazer em tais situações? 

Nós somos como aquele homem pendurado na árvore. Não há maneira de sair de lá. A vida é onde quer que a gente vá - não há maneira de fugir da nossa responsabilidade. Você está onde quer que vá - não há como ignorarmos a nossa condição humana. 

Vida? Questões só podem ser resolvidas através da entrega, renúncia, deixando ir. Quando você deixar ir totalmente, e perceber que você nunca teve nada para começar, incluindo a sua própria vida, então você pode fazer as coisas que você precisa fazer. Você não está olhando para finais felizes. Você não está sempre tentando amarrar as pontas soltas. Você não está tentando corrigir e controlar tudo. Você pode relaxar e estar com as coisas como elas são, e estar em paz com isso.



A renúncia começa a afetar o seu estado de espírito e sua conduta. Não faz sentido se agarrar a si mesmo e seus próprios desejos. Você pode se divertir, não há problema, mas não tente se agarrar as coisas. Não tente resolver tudo, para tornar a vida perfeita,porque ele nunca vai ser. Você não pode sempre se livrar dos problemas, mas você pode se livrar da mente que torna as coisas um problema. Deixe de lado essa mente, e você também deixará de ter problemas. 

E então será possível para você balançar lá (na árvore), apenas respirando. 

Se você se agarrar, está tudo bem, e se você cair, tudo bem.

Socorro, socorro! Salve-me, salve-me! Antes, eu alegremente mergulho na minha morte. 

Vejo você na Terra Pura! (referindo-se ao koan)



Que retiro maravilhoso! Foi formal, e todos se comportaram muito bem, com atenção plena e graciosamente. Que maneira bonita de estar neste mundo. Se este tipo de consciência atenta é realizada no local de trabalho, em nossas relações com nós mesmo se com os outros, a mudança positiva irá se manifestar no mundo. Não há necessidade de fazer nada específico - apenas estar presente, estar atento e consciente, de modo que você pode ser você mesmo, e estar com você, de uma maneira linda. Depois, você pode mesmo estar sob uma árvore e relaxar e em paz!


* Palestra do Dharma "Mindful Awareness in Action" dada em um retiro por Heila e seu marido Rodney Downey. Esse post foi publicado em 2006 em inglês. Agora republico traduzido. Mestra Heila foi minha professora de 2003-08. Em 2007 ela desligou-se da Kwan Um. Sigo com outro professor. 

Postado por Jeane Dal Bo

"Sete Maravilhas do Mundo Budista"

Não encontrei em português ainda mas estou adorando este documentário fascinante, com a historiadora Bettany Hughes. Ela viaja pelo mundo para conhecer "Sete Maravilhas do Mundo Budista" e oferece uma visão única de um dos sistemas de crenças mais antigos ainda praticados na atualidade.

O Budismo começou há 2.500 anos, quando um homem teve uma surpreendente revelação interna debaixo de uma árvore "peepul" (figueira da Índia) na Índia. Hoje ele é praticado por mais de 350 milhões de pessoas em todo o mundo, com números continuam a crescer de ano para ano.

Na tentativa de obter uma melhor compreensão das diferentes crenças e práticas que formam o núcleo da filosofia budista e investigar como o budismo começou e como se propagou, Hughes visita alguns dos monumentos mais espetaculares construídos pelos budistas em todo o mundo.




Retiro Zen em Belo Horizonte



Centro de Retiros Nalandarama - Belo Horizonte


Sesshin Introdutório De Meditação Zen – 28 A 30 De Setembro


Orientador: Rev. Gensho da Comunidade Daissen Zendo de Florianópolis


Um Sesshin (retiro) é uma oportunidade de clarificar e aprofundar o que é realmente essencial para cada um de nós. Num retiro zen buddhista, tentamos criar as condições exteriores e interiores que nos permitem afastar a agitação e dispersão de nossa mente. O ambiente envolvente, com práticas de zazen (meditação), orioky (refeições formais), voto de silêncio, palestras e caminhadas meditativas.

Um sesshin oferece a oportunidade de experienciar a vida de uma forma mais leve e receptiva. Ao estarmos mais atentos e conscientes de tudo, das nossas relações e interdependência com os outros, refinamos a habilidade de vivermos no “aqui e agora”.

♦ 27/09 – praticantes podem chegar a qualquer hora do dia, a partir das 14hs; 19h00 será servida uma refeição leve.

♦ 28/09 – 9h00: abertura oficial do workshop – confira programa

♦ 29/09 – até as 9h00: entrada para aqueles que não podem chegar na sexta. Contate-nos sobre essa opção.

♦ 30/09 – 11h00: término oficial do workshop e almoço

♦ Contribuição: 280,00 se feito isoladamente / 240,00 se feito conjuntamente com o módulo anterior ou com o seguinte ~ os dois módulos ficam, assim, por 480,00.



Ministrante: Reverendo Petrúcio Chalegre (Meihô Gensho) iniciou no Dharma através de Igarashi Roshi, em 1973, teve sua investidura leiga em 1992 com o nome de Meihô, sendo ordenado monge na forma limitada de ordenação particular em 2001, após passou para a orientação de Moriyama Roshi, de quem foi professor assistente, até que este também voltou para o Japão em 2005, foi então ordenado oficialmente pelo Sookan (Superior Geral) da América do Sul, Dosho Saikawa Roshi, monge da Soto Zen, em 2008 graduou-se Zagen na cerimônia de Hossenshiki (Combate do Dharma) tendo como Mestre o próprio Saikawa Roshi o qual lhe deu a Transmissão em 2011, o que o torna um dos seus sucessores, dirige a Comunidade Zen Budista de Florianópolis a qual tem grupos relacionados sob sua responsabilidade em Rio do Sul, Joinville, Rio de Janeiro, Itajaí, Maringá, Goiânia e Londrina. Na vida leiga atua como consultor de empresas de grande porte dirigindo uma empresa de consultoria em gestão.


Este sesehin faz parte do programa de nosso Retiro de Primavera, consistindo de 6 retiros curtos em sequência. Venha participar de qualquer um deles, parcial ou integralmente.
Características Gerais De Todos Os Módulos De Setembro/Outubro:


◊ Aulas diárias com a presença de um professor autorizado◊ Aulas opcionais de yoga em alguns dias
 
◊ Entrevistas individuais opcionais diariamente 
◊ Meditação em grupo e individual 
◊ Meditação opcional solitária na floresta (estilo birmanês) 
◊ Quartos individuais 
◊ A hospedagem está inclusa, mas sem roupa de cama ou banho. Se você quiser um cobertor inclua 50,00 no momento da inscrição. 
◊ 3 refeições vegetarianas diárias: café da manhã, almoço e janta leve 



Local: Centro de Retiros Nalandarama

Consulte-nos para mais detalhes do programa, esclarecimento e inscrição.

 Ou Faça sua inscrição agora!



Postado por Monge Genshô 


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Plestra de mestre do Budismo Terra Pura Japonês em Porto Alegre

Palestra de mestre do Budismo Terra Pura Japonês
por Monja Isshin
:

Compartilho uma mensagem importante do nosso amigo e professor visitante da nossa sanga, Prof. Joaquim Monteiro:

Em continuidade com a comemoração dos 60 anos da missão do Higashi Honganji no Brasil, haverá uma palestra do Professor Nobutsuka Tomomichi da Universidade de Otani aqui em Porto Alegre.
Tema: “O que é o Namu Amida Butsu: os grilhões voluntários e a sabedoria da libertação.
Local: Auditório da Associação de Assistência Nipo-brasileira do Sul
Avenida Jaime vignoli, 235-B
Anchieta, Porto Alegre
Data: 1/09/2012
Horário: 14:00-16:30


'via Blog this'

Bicicletários em Porto Alegre! ! ! !


O Cidade Baixa em Alta tem o prazer de participar, ajudar a construir e acreditar cada vez mais neste bairro.

Todos juntos por um bairro melhor!

Primeiro conseguimos os bicicletários que serão instalados até Setembro, o próximo passo serão as ciclovias. 

Em breve muitas novidades para todos.

PALAVRAS DO DARMA

Postado por  Monge Ryozan 29/11/2010

Acordávamos antes dos pássaros. Os insetos chilreavam enquanto nós sentávamos em meditação. No silêncio de nossas bocas, ouvíamos o primeiro piar anunciando a manhã. Assim passávamos os dias. De meditação em meditação, silêncio e orações. Plena atenção aos gestos, passos, olhos baixos.



Havia dor. A dor do corpo não acostumado a tantas horas na mesma posição e a dor da tristeza, da saudade, da incerteza, da culpa.


Havia a dúvida. Havia o medo de perder a razão.

Como se perde a razão? Primeiro seria de bom senso encontrá-la.



Em um vitral da sala em que meditávamos, estava escrito: “Não há religião superior a verdade”. Era o que nós tentávamos encontrar, a verdade. Verdade sobre nós mesmos. Mas ela deveria ser clara e luminosa, afastando a ignorância, a ganância, a raiva, o rancor.



Esperando o momento de me levantar, com as pernas doendo, contando cada inspiração, eu me esquecia de meu propósito e de minha busca. Parece tão simples e é tão difícil. Poucos conseguem, bem poucos se interessam. Queremos sempre ser entretidos. Gostamos de entretenimento. Pode ser televisão, filme, música, teatro, leitura. Podem ser encontros, festas, conversas. Podem ser amores e desamores, afetos e desafetos, brigas, ciúmes, inveja.



Perceba suas emoções, seus pensamentos, sensações. Discernimento é uma palavra que os padres e as monjas gostam muito. Responsabilidade. Escolha.


À noite, antes de ir dormir, antes do último e delicioso toque do sino, que nos permitia levantar, com voz lenta e dramática foi declamado: “Vida e morte são de suprema importância. O tempo rapidamente se esvai e a oportunidade se perde. Cada um de nós deve se esforçar para acordar, para despertar. Não desperdice a sua vida.”



Saíamos da sala em silêncio. Alguns ouvindo tudo, outros nada. Mas a verdade incessante não deixava de ser proclamada. Está sempre em toda a parte e, no entanto, sem abrir o olho da sabedoria, nada entendemos.


Monja Coen
Extraído do texto “O retiro e a verdade de 14 de dezembro de 2003”.

Meditação na Usina do Gasômetro de Porto Alegre

Meditação na Usina





Meditação na Usina
No primeiro e terceiro sábado de cada mês, das 11 às 12h, a partir de 1 de setembro, haverá prática de meditação na Usina do Gasômetro, no centro de Porto Alegre. Com a orientação de um dos organizadores do Hanamatsuri Porto Alegre, o grupo Zen Budista Jisui Zendô, cada encontro terá uma breve palestra, apresentação de uma técnica meditativa e um período para perguntas e respostas.

As práticas serão desvinculadas de aspectos filosóficos ou religiosos, focando a meditação para fins de relaxamento, cultivo do bem estar e combate ao estresse, e estarão abertas a todos os interessados, independentemente de suas crenças religiosas ou experiência anterior.

Mas, o que é a Meditação e para quê serve?

“A meditação é uma prática que nos posibilita cultivar e desenvolver certas qualidades humanas básicas e positivas, da mesma maneira que outras formas de treinamento nos dão a possibilidade de tocar um instrumento musical ou adquirir qualquer outra habilidade.” (Matthieu Ricard, considerado pelos pesquisadores científicos “o homem mais feliz do mundo”).

Assim, podemos considerar a prática da meditação como um treinamento mental, para uma busca do funcionamento psicológico saudável. Meditar consiste na focalização prolongada e consciente da atenção sobre a própria consciência. O objetivo é aprender a não elaborar e desvincular-se de distrações e pensamentos. Quanto mais concentrada a mente estiver, mais estabilidade mental e emocional o individuo terá, levando-o a ter uma vida menos estressante e mais saudável.

Para saber mais sobre o grupo organizador:







Jisui Zendô ~ Zendô Águas da Compaixão
Rua Eliziário Goulart da Silva, 93
(antiga Rua Vista Alegre)
91040-430 Porto Alegre, RS

bairro Cristo Redentor
(atrás do Hospital Cristo Redentor, bem próximo à Avenida Assis Brasil)

Veja as mãos das ruas para chegar de carro no Google Maps

telefone: (51) 3085-7476

Doações:
Banco Bradesco
Agência 3503-3 – 24 de outubro
Conta Corrente 0011817-6
Associação Comunidade Soto Zen Budista Zendo Sul
CNPJ: 13.490.319/0001-94

ou pela Internet (PagSeguro)
 


Venham Todos!













Copyright © 2012 Comunidade Soto Zendo Sul - Jisui Zendô - Sanga Águas da Compaixão All rights reserved.
Você recebe esta mensagem porque é membro ou amigo da Sanga Águas da Compaixão
Comunidade Soto Zendo Sul - Jisui Zendô - Sanga Águas da Compaixão R. Eliziário Goulart da Silva 93 Porto Alegre, RS 91040-430

Email Marketing Powered by MailChimp

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Programação das atividades deste próximo final de semana da Sanga Águas da Compaixão

Transforme a sua vida - venha praticar conosco!
Sanga Águas da Compaixão
Jisui Zendô - Comunidade Zendo Sul

Programação das atividades deste próximo final de semana da Sanga Águas da Compaixão

Nota: Está previsto o início da atividade "Meditação na Usina" para este sábado, dia 1 de setembro das 11 horas ao meio-dia na Usina do Gasômetro. Venha participar!

Nota: Está em andamento o  Curso: Fundamentos do Zen, Módulo I, ministrada pela Monja Isshin - novos alunos ainda podem entrar, quintas-feiras, 19:30 hs - Zazen, 20:00 hs - Aula)

Sábado, dia 01 setembro 2012
11:00 hs - Meditação na Usina (Usina do Gasômetro - aberto a todos)
14:00 hs -  Fukudenkai (Costura Budista) - aberta a todos, doação sugerida: R$ 10 (não-associados/não cotistas)
16:30 hs - Pratica Regular (aberto a todos)
18:00 hs - Palestra do Darma - O Zen na Prática - Monja Isshin - somente Membros-Praticantes

Domingo, dia 02 setembro 2012 
16:30 hs - Pratica Regular (aberto a todos)

Local: Jisui Zendô - casa-sede da Sanga Águas da Compaixão - R. Eliziário Goulart da Silva, 93 - Bairro Cristo Redentor (antiga Rua Vista Alegre, atrás do Hospital Cristo Redentor). Ver as mãos das ruas para chegar de carro no Google Maps.

Para os plantonistas da Sanga:
- a próxima aula do Curso dos Preceitos fica para o dia 8 de setembro

Lembro a todos que a participação nas atividades pode ser integral ou parcial, pois os praticantes podem chegar e sair livremente, de acordo com as suas necessidades.

Cuidem-se bem!
Gassho,
Monja Isshin

Próximas Atividades Especiais:
1) 23 setembro - Cerimônia de Equinócio (O-Higan-e - Cerimônia de Gratidão aos Antepassados e Lembrança dos Paramitas)
2) 30 setembro - CozinhaZen - Almoço Beneficiente (aberta a todos)

Atividades Regulares durante a semana (casa-sede - Jisui Zendô): 
2as feiras: descanso
3as feiras: 09:30 hs - Zazen e Leitura de Sutra (aberto a todos)
                  19:30 hs - Zazen (aberto a todos)
4as feiras: 19:30 hs - Introdução ao Zen (para iniciantes)
                  20:00 hs - Zazen (aberto a todos)
5as feiras: 09:30 hs - Zazen, Serviço Matinal (aberto a todos)
                  19:30 hs - Zazen (aberto a todos)
                  20:00 hs - Aula da Monja Isshin: Fundamentos do Zen, Módulo I (para inscritos)
                                    (Módulo I : agosto a dezembro, 2012)
6as feiras: 09:30 hs - Zazen, Serviço Matinal (aberto a todos)
                  19:30 hs - Palestra para Iniciantes (aberta a todos)

Previsão Mensal:
1º Sábado do mês, 14:00 hs - Fukudenkai (Costura Budista) - aberta a todos, doação sugerida: R$ 10 (não-associados/não cotistas)
1º Sábado do mês, 18:00 hs - Palestra do Darma - O Zen na Prática - Monja Isshin - somente Membros-Praticantes
2º Sábado do mês, 18:00 hs - ArteZen (com projetor tipo Datashow) (aberta a todos)
2º Domingo do mês, 14:00 hs - Curso dos Preceitos (turma fechado)
3º Sábado do mês, 18:00 hs - Palestra do Darma -  O Zen na Prática - Monja Isshin - aberta a todos
3º Domingo do mês, 14:00 hs - Baika (Música Budista) - aberto a todos, doação sugerida: R$ 10 (não-associados/não cotistas)
4º Sábado do mês impar, 17:00 hs - Mini-Zazenkai - aberto a todos, doação sugerida: R$ 20 (não-associados/não-cotistas)
4º Sábado do mês par, 09:00 hs -  Zazenkai de Um Dia - aberto a todos, doação sugerida: R$ 50 (não-associados/não cotistas)/ R$ 30 (associados/cotistas)
4º Domingo do mês impar - Zazenkai de Um Dia (com início no Mini-Zazenkai de sábado com pernoite) - aberto a todos, doação sugerida: R$ 5,00 (não-associados/não cotistas, para a parte de Domingo)/ R$ 30 (associados/cotistas para a parte de Domingo)

Atividades periodicas:
CozinhaZen - Almoço Beneficiente (aberta a todos) - o próximo será no dia 30 de setembro ao meio-dia - convites R$ 25.
Jantar dos Fundadores (Grupo dos Fundadores da Sanga) - o próximo será no dia 25 de agosto
Cerimônia de Equinócio (O-Higan-e - Cerimônia de Gratidão aos Antepassados e Lembrança dos Paramitas) - Realizada semi-anualmente, num domingo próximo aos equinócios de primavera e outono (aberta a todos)
Cerimônia de O-Bon (Cerimônia de Gratidão aos Antepassados e Alimentação dos Espíritos Famintos)  - Realizada anualmente no mês de julho ou agosto (aberta a todos)

Lembro a todos que a participação nas atividades pode ser integral ou parcial, pois os praticantes podem chegar e sair livremente, de acordo com as suas necessidades.

Zazen das Sangas Reunidas   
Zazen das Sangas Reunidas

Curtir: Like Atividades 3 - Junho - ZenInfo on Facebook
Compartilhar:                       
A prática tradicional do Zen Japonês nas terras Gaúchas!
http://monjaisshin.wordpress.com/
http://aguasdacompaixao.wordpress.com/
http://zendovirtual.wordpress.com/
http://interconexao.wordpress.com/

=====================================================
A paz começa com cada um de nós - aqui, agora.
Peace begins with each of us - right here, right now.
====================================================
Copyright © 2012 Jisui Zendô - Comunidade Soto Zendo Sul - Sanga Águas da Compaixão, All rights reserved. 
Email Marketing Powered by MailChimp

A Escola dos Koans: Se você não gosta de koans não gosta da vida.


A conversa abaixo deu-se em uma entrevista durante retiro na Noroega. O professor era Mestre Zen Wu Bong.


Aluno: Não gosto de koans. Por isso venho pouco às entrevistas. Você pode me dizer alguma coisa sobre isso? 

MZWB: Koan não é nada especial. Cada situação do seu cotidiano também é um koan. Se vc. não gosta de koans, vc. não gosta da vida. 

Então deixe de lado "gosto e não gosto". Quando o koan aparecer, apenas responda. Se a resposta correta não aparecer, volte para "mente que não sabe". No seu dia-a-dia é o mesmo. Se alguma situação não está clara para vc., volte para a "mente que não sabe". 


Aluno: Obrigado.



Bossa Zen: O Segredo da Felicidade




O segredo da felicidade é não pensar nela. Quem se preocupa demais em ser feliz ou como ser feliz esquece de viver o momento e vive tentando achar motivos no passado ou fantasias do que poderia ser, ou futurisando. A felicidade deve ser experimentada no momento e depois largada de lado. O que no budismos chamamos "deixar ir". Quando você toma um sorvete você o aproveita enquanto ele está presente.Se vc. não o fizer ele se derrete e começa a perder sua forma mais deliciosa. A vida é assim: deve ser experimentada da maneira que ela se apresentar e naquele momento. Se damos costas ao momento depois não podemos nos lamentar, pois, apesar de podermos provar outro sorvete, e acharmos que é o mesmo, já não seremos os mesmos e nem as circunstancias talvez o sejam. A felicidade está em nossa mente e somos nos que decidimos: Eu fico aqui ou eu fico no passado ou eu escapo para um lugar de sonho e fantasia.

A receita não funciona se não começarmos a tentar testa-la no dia a dia. O que significa: pôr-em-pra-ti-ca.
Ninguém vai fazer isso por nós. Se queremos a felicidade precisamos praticar felicidade.

Não tem nada a ver com correr atrás. Uma expressão muito usada: "Tô correndo atrás da minha felicidade." E a felicidade por acaso está correndo a sua frente?

Resumindo:O segredo da felicidade é viver o momento seja ele alegre ou triste.


Postado por Jeane Dal Bo